FMI indicou disposição para facilitar as condições de empréstimo ao Paquistão, diz Miftah Ismail


Ministro das Finanças Miftah Ismail.  -Arquivo/APP
Ministro das Finanças Miftah Ismail. -Arquivo/APP

NOVA YORK: Em um grande alívio para a economia paquistanesa em dificuldades, o Fundo Monetário Internacional (FMI) indicou a disposição de relaxar as duras condições em que o país assinou o programa de empréstimos.

A informação foi compartilhada pelo ministro das Finanças, Miftah Ismail, que está em Nova York junto com o primeiro-ministro Shehbaz Sharif para participar da 77ª sessão da Assembleia Geral das Nações Unidas (AGNU).

A delegação paquistanesa manteve reuniões com a MD do FMI, Karistalina Georgieva, e o presidente do Grupo do Banco Mundial, David Malpass, à margem da AGNU e os informou sobre os problemas enfrentados pelo país devido às perdas causadas pela inundações sem precedentes.

Miftah disse que a MD do FMI foi solicitada a relaxar as condições às quais ela expressou sua vontade de fazê-lo.

Ele disse que o Banco Mundial também foi abordado, acrescentando que o Paquistão receberá US$ 2 milhões adicionais do credor este ano.

O governo liderado por Imran Khan assinou um acordo com o FMI e o governo de coalizão do PDM teve que cumpri-lo, disse ele. No entanto, o governo PML-N conseguiu algum relaxamento do FMI, acrescentou.

A situação econômica do Paquistão mudou após as inundações que danificaram as plantações de algodão em Sindh, disse Miftah. O Paquistão terá que importar algodão este ano, disse ele.

“O Paquistão também terá que importar trigo e aumentará o déficit em conta corrente”, disse o ministro das Finanças.

Ele também disse que o governo em exercício está distribuindo INR 25.000 para 4 milhões de famílias afetadas pelas enchentes, cada uma no âmbito do Programa de Apoio à Renda Benazir (BISP).

O ministro das Finanças descartou os rumores sobre corrupção no fundo das vítimas das inundações, dizendo que tal relatório é falso e sem fundamento.

Mais cedo, reconhecendo as dificuldades enfrentadas pelo Paquistão, a MD do FMI, Kristalina Georgieva, disse que teve uma reunião muito construtiva com o primeiro-ministro Shehbaz Sharif e expressou profunda simpatia pela devastação causada pelas enchentes.

“O FMI continuará apoiando o Paquistão sob o programa atual para ajudar a aliviar a dor do povo paquistanês.”



Source link

Leave a Comment