Paquistão deve reestruturar empréstimos com credores, diz documento da ONU



O Paquistão deve suspender os pagamentos da dívida internacional e reestruturar os empréstimos com os credores depois que as recentes inundações aumentaram a crise financeira do país, informou o Financial Times, citando um memorando de política da ONU.

O memorando, que o Programa de Desenvolvimento da ONU compartilhará com o governo do Paquistão nesta semana, afirma que os credores do país devem considerar o alívio da dívida para que os formuladores de políticas possam priorizar o financiamento de sua resposta a desastres sobre o pagamento de empréstimos, disse o jornal.

O Paquistão estimou anteriormente os danos em US$ 30 bilhões, e tanto o governo quanto o secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, atribuíram as inundações às mudanças climáticas.

O memorando propôs ainda a reestruturação ou troca de dívidas, onde os credores abririam mão dos pagamentos em troca do Paquistão concordar em investir em infraestrutura resistente às mudanças climáticas, disse o FT.

As inundações afetaram 33 milhões de paquistaneses, infligiram bilhões de dólares em danos e mataram mais de 1.500 pessoas – criando preocupação de que o Paquistão não pagará suas dívidas.

À luz das inundações mortais no país, o Paquistão pediu ao Banco Mundial que desvie de US$ 1,5 bilhão a US$ 2 bilhões em financiamento de projetos lentos para áreas onde o dilúvio causou devastação sob o programa de reaproveitamento.

Enquanto isso, fontes disseram ao The News que também havia a possibilidade de solicitar financiamento adicional ao Fundo Monetário Internacional (FMI).



Source link

Leave a Comment